CRÍTICA: A IMPORTÂNCIA E O PROBLEMA DESTA QUESTÃO NO AMBIENTE CRISTÃO

Crítica A importância e o problema desta questão no ambiente cristão é sempre um grande dilema. No entanto, não devemos deixar de receber críticas, mas críticas que nos façam crescer. Em uma empresa, a visão crítica de cada departamento pode levar a seu aprimoramento, crescimento constante e evitar a estagnação econômica.

As empresas que mais crescem no mundo (Google, Apple, Motorola, etc.) são as que tem maior capacidade de inovação e, para promover um espírito inovador, a crítica é o ponto de partida.



No caso de uma crítica pessoal a um irmão em Cristo, a boa crítica será sempre feita com amor e temor. Como cristãos devemos orar antes de direcionar nossas palavra para outros irmãos. Devemos também entender que cada pessoa tem um temperamento e recebem essa informação de diferentes formas. Por isso, tenha cuidado ao fazer uma crítica a qualquer pessoa.

A boa crítica vai te fazer pensar e ao mesmo tempo rever atitudes ou posicionamentos, apontando um caminho melhor. Ela é feita para o nosso bem, como algo feito para nos edificar. Gálatas 6.2 diz: “Levai as cargas uns dos outros e assim cumprireis a Lei de Cristo”.

CRITICANDO PESSOAS EM EVIDÊNCIA

No caso de pessoas que fazem uso de algum tipo de mídia, que são inacessíveis pessoalmente, é natural que sejam criticadas em redes sociais ou pela grande mídia. Nesse sentido, penso que a crítica é importante para que possamos rever nossos caminhos. Muitas vezes, talvez pela rotina diária ou mesmo por orgulho, deixamos de fazer uma autoanálise sobre o que pensamos e fazemos. Quando isso acontece a crítica obrigatoriamente nos leva a reflexão.

Nesse contexto, na última semana vi uma postagem no Facebook que comparava o Pastor Silas Malafaia a Hitler. Achei a imagem muito pesada e ela foi postada por um colega da faculdade de jornalismo. Já havia visto vários posts deste colega e a maioria deles se referiam a questões religiosas, sempre em um sentido pejorativo. Assim, toda vez que via tais posts procurava não comentar, mas nesse último não pude evitar. Fiz isso em reservado, lhe encaminhando uma mensagem particular. Nossa curta conversa segue abaixo:

 Ernane Léo: Fala sério irmão! Precisamos voltar ao primeiro amor. Já estive com vc em vigílias e dói ver essas postagens. Não somente por causa delas em si, mas por entender que você já não é mais ou mesmo. Uma comparação desse tipo (Hitler e Silas) ninguém merece. Nem mesmo nosso pior inimigo. 

Autor da Publicação: Silas é um lobo em pele de cordeiro. 

Autor da Publicação: Isso não tem nada a ver com Cristo. 

Autor da Publicação: Duvido que se Jesus voltasse esse cara seria salvo 

Ernane Léo: Irmão, salvação nós só podemos julgar a nossa. 

Ernane Léo: O Amor de Deus em nós nos faz misericordiosos, mesmo quando as pessoas estão em erro. Isso, se é que ele está em erro, Deus o julgue. Agora, se ele for homem de Deus você pode está cometendo um grande erro. 

Ernane Léo: e pode colher frutos disso… 

Ernane Léo: ao invés de falar mal uns dos outros é melhor investir nossa força para compartilhar mensagens de salvação. Se todos nós fizermos assim a igreja muda. 

Ernane Léo: E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele. 1 João 4:16 

Ernane Léo: Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos. 1 João 3:16 

 Depois disso ele não mais me respondeu, mas minha grande questão nesse caso é que a postagem não se referia a uma questão de prática, algo que foi feito pelo pastor, mas a algo relativo a própria pessoa. Veja a imagem:

Crítica A importância e o Problema desta questão no ambiente cristão.

Irmãos, o que fazemos nas redes sociais é reflexo da nossa própria vida. Se postamos somente mensagens de ódio, não importa em que área seja, isso quer dizer que nosso coração não tem paz e estamos afastados do amor de Deus.

Quem ama, por mais que seja crítico, ainda sabe tirar coisas boas de seu coração e compartilhar vida. Nesse sentido, propagar mensagens de crítica é menos proveitoso que compartilhar uma mensagem que abençoe a vida das pessoas.

No capítulo 2 de Gálatas, Paulo narra sua história em defesa do evangelho pregado aos gentios. Nessa narrativa, ele reconhece o valor do ministério de Pedro, mas o resiste e critica quanto a sua postura. Essa não foi uma crítica a pessoa de Pedro, mas a uma prática dele. Veja Gálatas 2.11-17.

LIVRES PARA OPINAR

Somos livres para dar nossa opinião sobre o assunto que quisermos, mas façamos isso com amor e temor. Se for questionar alguém, questione sobre práticas, mas nunca o caráter. Isso é melhor que somente Deus julgue. 

Além disso, escolha palavras que não possam ferir o outro. Gálatas 5.13 diz: “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor”.

Crítica A importância e o Problema desta questão no ambiente cristão.