COMO VENCER AS DIFICULDADES: O SALMO 125 E A CONFIANÇA EM DEUS

Muitos pensam que servir a Deus é estar livre de dificuldades. Cristãos de todas a denominações, muitas vezes, se colocam em uma posição divina na terra, mas a verdade é que todos nós estamos sujeitos a dificuldades, doenças e frustrações. 

Esta semana estava lendo o Salmo 125 e percebi o quanto ele nos ajuda a saber como lidar com situações adversas.  



No primeiro versículo do Salmo lemos: “Aqueles que confiam em Deus, o Senhor, são como o monte Sião, que não se abalam, mas continuam sempre firmes”. Este verso revela que aqueles que confiam em Deus permanecerão. Embora passem por dificuldades, terão vitória quando enfrentarem suas questões. 

O próprio fato de ter o monte como algo que fica firme já sugere que as dificuldades serão constantes. Os montes suportam o vento, o tempo, as tempestades e assim também seremos nós se confiarmos em Deus. Se tivermos tudo Nele, ainda que passemos por grandes dificuldades, seremos sempre vitoriosos. 

O segundo versículo se relaciona ao primeiro quando diz:  “Como as montanhas estão em volta de Jerusalém, assim o Senhor está ao redor do seu povo, agora e sempre.” É interessante pensar que na mesma medida em que Deus nos faz ser fortes para não sermos abalados Ele também nos protege e absorve parte das dificuldades em nosso lugar.  

Ter montes ao redor de uma cidade é ter uma proteção que evita e minimiza riscos. Em períodos de guerra os montes eram utilizados como torres de vigia, onde de longe se podia avistar o inimigo e se preparar para a batalha. Além disso, os montes também acabam por se tornar um grande obstáculo para o exercito inimigo. Antes de chegarem até a cidade dos que servem a Deus, teriam que vencer os montes e se o fizessem chegariam cansados para a batalha.  

Os que confiam em Deus são como montes pois resistem as adversidades e o Senhor está a sua volta, também como montes de proteção, montes ainda maiores, que absorvem parte da batalha, que cansa nossos inimigos, sempre nos ajudando a vencer. 

A partir do terceiro versículo o foco do salmista muda, ele deixa de falar dos montes que protegem a cidade de Deus para falar sobre questões relativas a própria cidade. O primeiro ponto dessas questões internas é o governo. Já notou quantas vezes um mau governo nos desanima até de estar no local onde Deus reservou para nós!? Quando isso acontece sempre cogitamos a possibilidade de morar em outro país.  

Como brasileiros, temos vistos muitos maus exemplos de administração governamental em todos os âmbitos, municipal, estadual e federal. No entanto, no terceiro versículo do Salmo 125 temos novamente uma palavra de esperança: “Os maus não governarão para sempre a terra do povo de Deus, se os maus governassem, até os bons começariam a fazer o mal”. 

Deus não compactua com a maldade humana. Em qualquer instância devemos crer que Deus julgará cada questão e sobre todas as coisas nos dará vitória. Por isso, não justifiquemos nossos atos de maldade por outros, mas procuremos viver o bem até que Deus leve os maus a juízo. 

É incrível ver como tudo está bem articulado neste Salmo e a súplica do salmista nos leva em parte ao cumprimento do versículo anterior e a recompensa dos que são fieis a Deus: “Ó Senhor Deus, sê bondoso para aqueles que são bons, para os que obedecem aos os seus mandamentos!”. 

A bondade de Deus estará sempre presente sob a vida daqueles que o temem. Não somente pelo agir de Deus em favor dos que o buscam, mas pela proteção que os mandamentos de Deus nos proporcionam. A Palavra de Deus nos diz que a vontade Dele é boa, perfeita e agradável (Romanos 12.2) e isso significa que sempre seremos bem-aventurados se guardarmos os seus mandamentos.    

No último versículo, o castigo dos maus pode ser relacionado com todos os que, mesmo tendo conhecido a verdade de Deus, escolheram o caminho do mal se rebelando contra a soberania do Pai.  

O homem não foi feito para condenação, mas se não obedecermos os seus mandamentos certamente sofreremos o castigo.  Portanto, sigamos a Deus para que as “Bênçãos de Israel” estejam constantemente sobre nossas vidas!